Passion For Baking – Manuela Kjeilen

Olá gatas e gatos! 🙂 Tudo bem com vocês?

Nessa madrugada eu comecei a fazer umas pesquisas loucas na web sobre confeitaria, minha mais nova obsessão, e achei um site tão lindo mas tão lindo que deu vontade de lamber a tela do celular!

O blog é feito pela norueguesa Manuela Kjeilen, mãe de 5 filhos que tem a paixão pela confeitaria que já lançou dois livros e mostra todas essas receitas lindas que ela faz no blog dela pra gente passo a passo!

Logo de cara eu que não entendi em qual língua estava escrito o blog dela fui meio que deduzindo onde estavam as receitas e vi essa lista imensa em ordem alfabética que me deixou louca querendo clicar de um em um! Cliquei numa receita com um nome bem louco mas que falava “Oreo”. E olha o que a pareceu:

DSC_0657

Foto: Manuela Kjeilen

DSC_0603

Foto: Manuela Kjeilen

DSC_0497

Foto: Manuela Kjeilen DSC_0587

Foto: Manuela Kjeilen

DSC_0719

Foto: Manuela Kjeilen

Jesus!!!! Olha esse rosa! Esse creme rosa que incrível!!!! Nossa… e todas as receitas dela são assim fofinhas, meiguinhas! Gostei muito do estilo dela e das fotografias que ela faz. 🙂 É uma ótima referência e uma nova descoberta. eeeee!!!
O blog dela dá pra ser traduzido, tem uma opção pra isso que redireciona pro google translate e o nome dessa receita que acabei de mostrar pra vocês é “Biscoito Oreo Recheado”. Pelo que estou lendo aqui é um marshmellow de framboesa esse recheio e lá ela dá o passo a passo. Então clica aqui e confere tudo lá.

Para acessar a home page do blog dela basta clicar aqui.

E aí gente, gostaram? Acho que dá pra se inspirar bastante né? Tem alguma receita de lá que vc gostou muito?

Colaborem com o meu blog e deixem comentários, dê likes e gostando muito do que viu por aqui segue lá no facebook 🙂

Beijão galera! Muah! ❤

Lugares pra estudar Confeitaria em São Paulo

Olá! Tudo bem? Vou continuar falando mais um pouco sobre confeitaria.

Pelo que andei pesquisando, a área da confeitaria é muito nova no Brasil e pelo que pude observar ela faz parte da grade dos cursos de graduação em Gastronomia e são também cursos de pós graduação em algumas universidades. Além disso você pode também optar por fazer cursos modulares sobre um tópico específico tipo “cupcakes”, “bolos e tortas”, “doces finos”, “brigadeiro gourmet” e assim por diante.

Eu não tenho propriedade nenhuma no assunto pra falar o que é bom e o que é ruim, meu intuito com esse post não é avaliar os cursos que tem aí no mercado. Eu só estou compartilhando com vocês o que achei de curso por aí e o que eu faria.

Anhembi Morumbi:

A minha vontade mesmo era de fazer o curso de pós graduação na Anhembi Morumbi em Confeitaria e Panificação porque é um curso de 1 ano e meio e me deu a sensação de ser uma coisa contínua… que eu iria aprender tanto na teoria quanto na prática e as coisas iriam evoluindo e fazendo um maior sentido.
Tipo acho que eles devem falar dos tipos de açúcar, dos tipos de farinha, porque usa um porque usa outro e tal… mas eu não sei se o curso é assim mesmo porque eu não fiz ele ainda. Eu ainda não sou formada e não posso fazer esse curso. Só depois que me formar.

Senac:

Aí eu pensei em fazer alguns cursos do Senac Aclimação, aqui em São Paulo, e cheguei até a me inscrever no curso de “Bolos e Tortas”. Eram 10 receitas e 5 dias de aula. Então eu calculei que iríamos fazer 2 receitas por dia. Mas eu acabei desistindo do curso e não sei se as receitas são preparadas mesmo pelos alunos ou se só assistimos o professor fazendo… em fim. Mas eles fornecem apostila e tal, então tem teoria. Dessas 10 receitas eu gostava de 5, as outras 5 são doces que eu não gosto. Mas gosto é pessoal. E quando fui pesquisar no google essas receitas elas tinham cara daquelas tortas e bolos de padaria sabe? Nada contra os doces de padaria, eles já me salvaram diversas vezes em comemorações em casa com a família. Mas eu acho feio esses tipos de doce. É muito simples. Não é sofisticado. Aquele chantilly com fios de ovos…. putz. horrendo.

Ateliê Escola Vivian Feldman:

Esse Ateliê eu descobri no google mesmo, ainda não fui até lá visitar, mas pelo site dá pra ver que é um local todo organizado, planejado, tem uma estrutura boa e os cursos são em tópicos tipo “Cake Designer Iniciante”, “Bem Casados”, “Doces Finos” e por aí vai.
A Vivian tem um currículo incrível, estudou fora, se especializou, voltou pro Brasil e fez parte do corpo docente do curso de Confeitaria e Panificação da Anhembi Morumbi.
Eu achei um ótimo curso e tenho vontade de fazer vários cursos por lá. O Ateliê fica em Perdizes, aqui em São Paulo.

Loja Santo Antônio:

Essa loja fica no Tatuapé e lá você encontra tudo quanto que é tipo de produtos pra confeitaria tanto na parte alimentícia quanto em embalagens e utensílios. No segundo andar da loja tem uma sala super ampla, com uma bancada pro professor e as cadeiras pros alunos. Ninguém põe a mão na massa pelo que eu vi quando fui lá, fica todo mundo anotando as coisas que o professor está dizendo. E rolam também umas demonstrações de receitas que o professor executa.
Eu achei os cursos super interessantes, são baratinhos, rápidos e parecem ser legais.

Então são esses os cursos que eu andei pesquisando e pensando em fazer, e que cabem no meu bolso, porque estudar fora do país não faz parte da minha realidade e eu não tenho pretensão de me profissionalizar em confeitaria. Eu gostaria fazer isso por diversão. Uma diversão que eu investisse pra fazer super bem e tirar foto, postar e falar sobre o assunto. 🙂
Estou fazendo minha segunda faculdade, de Direito, e pretendo me formar nela e ter isso como profissão e quem sabe, quando acabar a facul eu faço a pós na Anhembi.

7745f6c2d728ae4269af1728c74d72dc

Creme de Pistache e Hortelã.

Olá! Tudo bem? Hoje eu vou falar um pouquinho sobre uma paixão minha: a confeitaria!

A pouco tempo atrás eu comprei o livro da Daniela Noce chamado Por uma Vida mais Doce. Eu descobri o site dela – o I Could Kill for Dessert – e fiquei maluca com aquelas receitas lindas que dão água na boca que me fazem esquecer que eu “vivo” de dieta e em comparação com os outros sites que eu via por aí de receitas de doces o dela dava vontade de fazer os doces!

O visual do site é lindo, o estilo dela é fofo, o histórico dela é super legal (Ela, assim como eu, também fez Moda então rolou uma identificação na hora), e o mais legal é que a maioria das receitas tinham vídeo!!! que dava mais segurança na hora de fazer a receita.

Então esse site virou meio que uma referência pra mim e sempre que vou pesquisar uma receita é no site dela que eu vou.

Aí num belo dia eu fui na Livraria Cultura, lá na Avenida Paulista, e encontrei o livro dela pra vender e na hora comprei e AMEI o livro, cheguei em casa e fiquei lendo o início dele que fala sobre os utensílios, as receitas base, os cremes e tudo mais. Eu queria aprender sobre confeitaria! Fiquei apaixonada! 🙂

IMG_2934

E com menos de uma semana e com todo o apoio da minha mãezinha, eu comecei a comprar tudo o que precisava pra começar a fazer doces: Batedeira universal, batedeira portátil, fouet, bicos de confeiteiro, saco de confeiteiro, formas, espátula, tigelas de aço inox, colher de pau, panela de fundo grosso, e mais um monte de coisa!

E quando tava com tudo aqui em casa comecei a fazer algumas receitas.

Até agora fiz poucas coisas… um arroz doce, cupcakes e rocambole.

Uma das receitas que mostrei pra vocês aqui é a do Creme Patissiere, retirado do livro da Dani e por ter aparecido numa das provas do MasterChef Brasil eu achei legal falar sobre ele.

Vídeo da aula com Fabrice Le Nud no MasterChef Brasil

Outro motivo de querer falar sobre o Creme Patissiere, ou creme de confeiteiro, é que comigo aconteceu de uma vez querer fazer um rocambole (a receita é do livro da Dani) chamado “Rocambole PapaBubble” que é um rocambole em homenagem àquela loja de balas artesanais chamada PapaBubble que tem lá em Pinheiros, aqui em São Paulo.

Balas artesanais PapaBubble:

bala004-jpg-1

O rocambole é lindo!!!! Mas eu achei dificílimo de fazer! Juro, tentei fazer umas 3 vezes mas a massa não ficava da altura de um dedo, fofinha, que nem de bolo de rolo mesmo, sabe? Ficava fininha….. E isso porque eu nem tentei fazer as listras de decoração pra massa que me dariam um trabalho redobrado! Mas amei ter feito! Fazer rocambole é uma loucura mesmo! Não é fácil!!! E acertar, ainda por cima, é mais difícil ainda. Mas mesmo assim ficou muito gostoso e aqui em casa a gente comeu todos os 3 que eu fiz.

Na verdade comemos 2, porque o 3º eu fiz pra levar pra seleção do programa da SBT, Bake Off Brasil – Mão na Massa.

Esse foi o rocambole que eu fiz:

11793228_10153055860512816_403051292_n 11798018_10153055860517816_303024604_n

E esse é o rocambole (fodão) da Dani Noce:

rocambole_de_pistache_e_framboesa_616x462

Esse rocambole PapaBubble tem recheio de creme de pistache com hortelã e pra fazer esse creme de pistache com hortelã é necessário fazer, em primeiro lugar, um creme de confeiteiro que vai ser a base do creme de pistache. 😀

Entendeu por que o Creme Patissiere é tão importante?

E você pode colocar esse creme de pistache com hortelã em recheios de bolo por exemplo, não só de rocambole… ou pode ser uma cobertura de um cupcake… aí vai da sua imaginação e de testar a receita pra ver se dá certo. 🙂

Então aqui vai pra você a receita do creme de pistache e hortelã, retirada do livro da Dani Noce:

Ingredientes:

Para o creme de pistache e hortelã:

  • 1/4 da receita de creme de confeiteiro
  • 20 folhas grandes de Hortelã
  • 100g de Pistache processado

Modo de preparo:

Para o creme de pistache e hortelã:

Faça 1/4 da receita de creme de confeiteiro (receita abaixo) sem a baunilha, mas infusionando o leite com 20 folhas grandes de hortelã. Ao final do preparo do creme acrescente 100g de pistache processado e misture bem. Coloque em uma travessa com plástico filme em contato e leve para a geladeira para gelar.

Ingredientes:

Para o creme de confeiteiro:

  • 240g de gemas
  • 1 litro de leite
  • 1 fava de baunilha
  • 125g de açúcar
  • 125g de açúcar
  • 80g de maisena

Modo de preparo:

Coloque na panela 1 litro de leite. Abra a fava de baunilha no sentido do comprimento e raspe a parte interna da fava. Adicione no leite. Acrescente 125g de açúcar e mexa levemente. Leve para ferver. Num recipiente à parte, acrescente os outros 125g de açúcar nas gemas. Misture um pouco e depois incorpore a maisena. Assim que o leite ferver, acrescente-o aos poucos (três conchas por vez) na mistura de gemas. A ideia é dar um choque térmico nas gemas. Coe a mistura e leve ao fogo médio, mexendo sem parar. Não pare de mexer, se não vai empelotar. Quando ferver (ou seja, quando a primeira bolha vier lá de baixo), conte um minuto mexendo sem parar e está pronto. Retire da panela, coloque em um recipiente, cubra com plástico filme e leve para geladeira por até 2 dias.

Review Bake Off Brasil – Mão na Massa – Minhas Primeiras Impressões

Olá! Tudo bem? Ontem começou a primeira edição do programa da SBT chamado Bake Off Brasil – Mão na Massa, onde os participantes são desafiados a confeccionarem as mais deliciosas sobremesas e são avaliados por dois jurados super exigentes em suas criações.

O programa apresentado na SBT teve suas fases de seleção de candidatos aqui em São Paulo e eu pude participar das primeiras 2 fases antes de não ser escolhida pro programa.

Assistindo o programa de ontem deu pra perceber que as pessoas que estão participando realmente tem um bom conhecimento de técnicas e de modo de preparo apesar de faltar conhecimentos mais profundos de apresentação e de criatividade (de adicionar um ou outro ingrediente na receita pra dar uma inovada) mas acho que isso ocorre porque todos ali são (ótimos!) amadores porém não possuem estudos na área da Confeitaria. ~ Essa é a proposta né? hahahahahahaha

Achei desnecessário ter um jurado que não é Chef Patissiere, apesar dele ter toda a expertise de um comensal (pelo que li no perfil dele no próprio site da SBT) mas o cara é publicitário (?!) Oi? Pra quê ter um publicitário ou engenheiro como jurado num reality de sobremesas se ele não estudou o que é a Confeitaria? Só porque ele comeu macarrons em Paris com a grana que ele e a família dele tem não faz dele um cara pra ser jurado. #Gourmet

Nisso o MasterChef Brasil se mantém nas origens! São 3 Chefs ilustres com estilos diferentes e visões diferentes que estão ali pra julgar porque já passaram trocentas horas num fogão, com panelas e estudaram muito pra poder julgar o que está sendo feito!

Mas estou super animada pra assistir esse programa e torço mesmo pra que no Brasil as apresentações de Reality Shows desse estilo com competição evolua cada vez mais pra ficar no nível dos Reality gringos.

Quem sabe se não apostassem mais em novos profissionais, que acabaram de sair da faculdade ou estão prestes a se formar (na área da gastronomia e da confeitaria) não faria os programas serem muito mais interessantes em termos de receitas apresentadas do que quando se seleciona amadores que fazem tudo na base da tentativa e do erro?

Por isso que prefiro muito mais os programas do GNT como o Por uma Vida mais Doce. #ProntoFalei

Amei o cenário do programa, com cores de marshmellow, tudo fofinho com cara de meiguinho e as batedeiras KitchenAid coloridas são uma graça! Me lembram muito o mood dos cenários da Dani Noce do I could Kill for Dessert.

Peguei algumas fotos do próprio site da SBT pra colocar aqui no blog pra vocês verem:

20150724164245 20150724164303 20150724164328 20150724164336 20150724164346 20150724164354 20150724164402 20150724164410 Gostei muito da apresentadora Ticiana Villas Boas e do look dela que também me lembra muito os looks da Dani Noce. Ticiana:20150724213113 Dani: daninoce_01

Meus participantes favoritos são o Michael, o Ronaldo e a Marília.

Captura de Tela 2015-07-26 às 22.42.25

O Michael é hilário, tem um super bom humor e tenta defender as coisas que ele faz com um papo furado muito engraçado.

Captura de Tela 2015-07-26 às 22.42.54

O Ronaldo fez um bolo de banana invertido muito bonito na primeira prova que me chamou atenção.
Captura de Tela 2015-07-26 às 22.43.07

A Marília fez um bolo de nozes com gengibre e mel MA-RA-VI-LHO-SO de lindo! Nossa… ficou tão perfeito que eu pensei na hora: “Já ganhou!” kkkkkkk Impressionante!

E aí, vocês estão acompanhando algum desses reality? Quais são as impressões de vocês? Discordam de alguma coisa que falei? Deixem seus comentários!

Cupcakes Red Velvet – O clássico da cozinha.

O Red Velvet, chamado aqui de Veludo Vermelho, é simplesmente o bolo mais vendido na terra do Tio Sam. Ninguém sabe o porquê, mas os americanos amam o bolinho vermelho.

Poucos sabem, mas o bolo vermelho se popularizou durante a Segunda Guerra Mundial, quando estava faltando certos alimentos e os chefs não estavam conseguindo mais fazer os bolos que eles queriam.

A solução encontrada por eles foi usar beterraba como ingrediente, que além conter açúcar em suas propriedades, leva uma grande quantidade ferro. E foi assim que os bolos ganhavam a coloração vermelha.

O tempo foi passando, os alimentos voltaram a ter estoques, mas o Red Velvet continuava na moda. Como a guerra tinha terminado não era mais necessário o uso de beterraba, então para a felicidade dos que não gostam de beterraba, a receita trocou o ingrediente por corante vermelho.

IMG_3050

IMG_3052

Ingredientes:

PARA A MASSA:

  • 280 gramas (1 e 1/2 xícara) de AÇÚCAR CRISTAL
  • 240 gramas (1 e 3/4 xícara) de FARINHA DE TRIGO
  • 20 gramas (1/4 xícara) de CACAU 100%
  • 1 pitada de SAL
  • 2 gramas (1/2 colher de chá) de FERMENTO EM PÓ
  • 2 OVOS
  • 120 gramas de MANTEIGA SEM SAL
  • 100 ml de ÁGUA
  • 150 gramas de IOGURTE NATURAL
  • 12 gramas de CORANTE EM PÓ VERMELHO VIVO
  • 6 gramas (1 colher de chá) de BICARBONATO DE SÓDIO
  • 2 colheres de sopa de VINAGRE
  • 1 colher de sopa de EXTRATO DE BAUNILHA

PARA O CREME:

  • 250 gramas de CREAM CHEESE
  • 125 gramas de MANTEIGA
  • 1 colher de sopa de EXTRATO DE BAUNILHA
  • 2 xícaras de chá de AÇÚCAR DE CONFEITEIRO peneirado

IMG_3024 IMG_3027

Modo de Preparo:

DA MASSA:

  1. Peneire a farinha de trigo, o açúcar, o cacau, o sal e o fermento em pó.
  2. Misture o corante no iogurte.
  3. Derreta a manteiga com a água.
  4. Misture o iogurte, os ovos, a manteiga com a água e a baunilha na mistura dos secos e bata até ficar homogêneo.
  5. Misture o vinagre com o bicarbonato e junte à mistura anterior.
  6. Preencha as forminhas até a metade e leve para assar a 220oC, por aproximadamente 25 minutos ou até que você enfie o palito na massa e ele saia limpo.
  7. Retire do forno e deixe esfriar.

DO CREME:

  1. Bata todos os ingredientes juntos até que a mistura fique esbranquiçada e fofa.

IMG_3030 IMG_3032

Crème Pâtissière – a base da confeitaria francesa.

O Crème Pâtissière, conhecido como creme de confeiteiro é a base da confeitaria francesa. Quase tudo é feito com ele. E fazer esse creme não é muito difícil, mas se aperfeiçoar no preparo leva tempo e demanda prática. Ele é comumente usado para rechear bombas, carolinas, bolos e também serve como base para uma infinidade de preparações.

hprofiteroles-with-cardamon-creme-fraiche-TESCO-fd18f1b6-7b92-4c4c-ad61-600c554722c7-0-472x310

Ingredientes:

240 g de gemas

1 litro de leite

1 fava de baunilha

130 g de açúcar cristal

130 g de açúcar cristal

80 g de amido de milho

32133_1L

Modo de fazer:

1- coloque o leite na panela

2- Abra a fava de baunilha no sentido do comprimento e raspe sua parte interna. Adicione ao leite.

3- Acrescente 130 gramas de açúcar e mexa levemente. Leve para ferver.

4- Num recipiente à parte, acrescente os outros 130 gramas de açúcar junto com as gemas. Misture um pouco e depois incorpore o amido de milho.

5- Assim que o leite ferver, acrescente-o aos poucos (três conchas por vez) na mistura de gemas. A intenção é dar um choque térmico.

6- Coe a misture e leve ao fogo médio, mexendo sem parar, senão pode empelotar.

7- Quando ferver, conte 3 minutos mexendo sem parar e está pronto.

8- Retire da panela, coloque num recipiente comprido e baixo, cubra com papel-filme e leve à geladeira por até 2 dias.

9- Na hora de usar você precisa alisar o creme em uma batedeira ou com um fouet, pois ele fica como um bloco denso depois de gelado. Mas é só bater por poucos minutos e você terá um creme liso novamente e pronto para ser utilizado.

Strawberry Basil Éclair